Entenda o que é a Psicanálise Integrativa e como ela funciona

Existem diversos tipos de abordagem dentro da psicanálise tradicional, da qual Freud foi o grande idealizador. Porém, o seu legado foi sendo estudado, aprimorado e até mesmo modificado ao longo do tempo por seus diversos discípulos — como Lacan. Assim surgiu uma das novas correntes da psicanálise: a psicanálise integrativa.

A psicanálise integrativa é uma abordagem menos limitada que a originalmente proposta e mais condizente com a realidade atual na busca pelo autoconhecimento. Neste post, apresentamos e tiramos as principais dúvidas sobre o tema. Acompanhe:

O que é a psicanálise integrativa?

A psicanálise integrativa é uma metodologia que estende o leque de possibilidades da base psicanalítica iniciada pela escola freudiana. Com o propósito de compreender o cliente de forma holística, ela integra elementos complementares à análise, que possibilitam o autoconhecimento de maneira mais eficaz e eficiente.

A análise dos sonhos e a associação livre, idealizados por Freud, ainda fazem parte do tratamento. Algumas das técnicas que podem ser empregadas por essa proposta de forma complementar, incluem:

O grande objetivo da psicanálise é identificar os pontos de conflito que representam impasses ou dificuldades na vida das pessoas.

Cada psicanalista integrativo tem a sua própria abordagem, podendo se especializar em algumas das técnicas citadas. Porém, além da habilidade do profissional, a escolha das ferramentas a serem utilizadas no tratamento também dizem respeito ao momento do cliente e ao que ele busca com a psicanálise integrativa.

Quando surgiu a psicanálise integrativa?

As primeiras raízes da psicanálise integrativa, que buscavam associar diversas práticas terapêuticas, datam de mais de 70 anos atrás. Há cerca de 25 anos, essa prática começa a ser mais estruturada, delimitada e reconhecida.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Psicanálise Integrativa foi fundada em 1997 pela psicanalista integrativa Fátima Moura. Nesses 20 anos de atuação, a sociedade promoveu diversos encontros, discussões e também priorizou a divulgação dessa técnica em todo o território brasileiro.

Quais os benefícios da psicanálise integrativa?

Ao oferecer um tratamento tradicional somado a abordagens complementares, a psicanálise integrativa nos proporciona 2 principais benefícios. São eles:

  • a diminuição do tempo de análise;
  • e um modelo de tratamento que permite o entendimento de toda a complexidade do indivíduo.

A psicanálise é comumente conhecida por proporcionar uma “terapia eterna” a seus clientes. Com a utilização de técnicas complementares, diminui-se o campo de resistência, possibilitando a abordagem direta do inconsciente. É importante ter em mente que ainda se trata de uma abordagem que estimula o autoconhecimento e, por isso, levará um tempo até que o tratamento possa ser finalizado.

A psicanálise tradicional tem como objetivo tratar os distúrbios do inconsciente, mostrando-se, muitas vezes, limitada. A adoção de técnicas alternativas ainda busca estimular o autoconhecimento, mas de forma mais completa por oferecer um tratamento mais holístico.

A numerologia pode auxiliar o terapeuta a identificar características intrínsecas àquele cliente: uma pessoa pode ser mais ansiosa e inquieta ou dramática e individualista por natureza. Tal conhecimento possibilitará ao psicanalista uma prescrição mais precisa de florais, por exemplo.

A acupuntura, por sua vez, pode atuar no alívio de dores crônicas ou de tensões musculares, muitas vezes associadas à ansiedade e ao estresse.

Neste post, você conheceu mais sobre a psicanálise integrativa. Agora que você já sabe as principais características dessa abordagem, o que acha de tirar as suas dúvidas sobre a diferença entre os trabalhos realizados por psicólogos, psiquiatras e psicanalistas?

8 comentários para este post
  1. OK—Quero dizer que gostei muito do artigo mesmo porque foi montado dentro da obra freudiana isto significa que eu sou amante de psicanalise na minha biblioteca oline tenho 50 livros tudo dentro da obra freudiana e lacaniana eu acho tudo muito lindo mais eu não consigo desenvolver um tratamento clinico. de junho de 2o17 a janeiro de 2018 eu tratei de 304 pessoas so com para psicologia mde walte m Germain e hipnoterapia Eu amo estudar os meandros da mente humana mais o que eu amo meso e eu poder tratar de um ser humano que esta ai sofrendo ea medicina não pode fazer nada e nessa hora que agente chega com dinheiro ou sem dinheiro a gente salva a quela vida.Ate então aproveito a oportunidade para reiterar os meus protestos de estima e elevada consideração

    • Olá João Henrique, muito bom ouvir sua fala. Tenho grande interesse em me formar psicanalista e poder realizar meu trabalho, principalmente após me aposentar. É bom saber de pessoas apaixonadas pela mente humana, que já atuam na área e que têm obtido respostas satisfatórios dos pacientes. E que legal saber que você já estudou muito e continua estudando o assunto.
      Grande abraço.
      Nélia

  2. Caros, bom dia!

    Ha curso presenciais? Se sim, quais os dias, horários e valor? Obrigada

    • Olá Maria Lucia!

      Sim, a SBPI tem o curso no formato presencial. Confira em seu e-mail as informações que nossa equipe de atendimento enviará.
      Caso prefira, pode também falar diretamente com nossa área comercial.
      comercial@sbpi.org.br | whatsapp (11) 94526-4865

  3. Gostei, pois tenho muito interesse, nessa área

  4. Muito bom. eu adoro as postagens da SBPI, são sempre muito valiosas pra mim. obrigada.

Deixe uma resposta para Sueli Cancelar resposta