Saiba quais são os 4 mecanismos dos sonhos segundo Freud

Você já deve ter se perguntando qual o significado dos seus sonhos. Desde a Antiguidade, os filósofos e pensadores da época tentavam desvendar esse mistério. Para as civilizações antigas, os sonhos revelavam informações sobre-humanas enviadas pelos deuses. Ainda hoje, os mecanismos dos sonhos é uma área de bastante interesse.

Freud, considerado o grande fundador da psicanálise, também pesquisou o conteúdo dos sonhos. Segundo seus estudos, “todo material que compõe o conteúdo de um sonho é derivado, de algum modo, da experiência, ou seja, foi reproduzido ou lembrado no sonho.”.

Se você quer entender mais sobre as descobertas de Sigmund Freud sobre os mecanismos dos sonhos e o que eles significam para a psicanálise, então continue com a leitura!

O que é o sonho para a psicanálise?

Para a psicanálise, os sonhos não revelam informações sobre o futuro, mas são a porta de acesso para o inconsciente humano. Assim, os sonhos revelam as experiências do indivíduo, seus traumas e desejos. 

Para a psicanálise, os sonhos são a forma mais fácil de entender e de vasculhar essa área tão remota na cabeça das pessoas, sendo a válvula de escape dos nossos desejos mais secretos (e obscuros), desejos que a nossa consciência julga como proibidos ou impossíveis. 

Tendo em mãos essas informações, a psicanálise, a partir dos estudos de Freud, começou a desenvolver métodos exclusivos para tentar entender o conteúdo dos sonhos.

Como Freud contribuiu para a interpretação dos sonhos?

Sigmund Freud é considerado o homem que fundou as bases da psicanálise, de modo que todos os seus estudos são de grande importância. Em 1900, Freud escreveu o seu famoso livro “A interpretação dos sonhos”, no qual ele desenvolve a tese para a interpretação dos sonhos e mostra que eles são a melhor maneira de acessar o inconsciente.

Foram os estudos de Freud que mostraram que os sonhos, na verdade, representam desejos reprimidos, muitas vezes não realizados devido às imposições sociais. Isso porque, quando nós dormimos, a nossa mente relaxa e “abaixa a guarda”; dessa maneira, o inconsciente consegue agir mais livremente sobre o nosso consciente.

Portanto, os sonhos são o principal caminho para conhecermos um pouco mais sobre a nossa vida psíquica.

Quais são os mecanismos do sonho, segundo Freud?

Em seus estudos, Freud destaca 4 mecanismos importantes que nos ajudam a compreender por que estamos sonhando com alguma situação específica. São eles:

1. Condensação

Vários elementos vivenciados se combinam em uma só ideia, de forma que o sonho se torna menos compacto. O cérebro associa os pensamentos de conteúdo similar e os reproduz em apenas um sonho, acontecendo uma compressão de volume.

Na condensação, segundo Laplanche e Pontalis (2001), “uma representação única representa por si só várias cadeias associativas e traduz-se no sonho pelo fato de o relato manifesto, comparado com o conteúdo latente, ser lacônico: constitui uma tradução resumida.”.

2. Deslocamento

Por força do deslocamento, um aspecto significativo do sonho pode ganhar menos importância e passar despercebido pelo indivíduo, enquanto aspectos secundários surgem com mais riqueza de detalhes. Assim, a intensidade do acontecimento com maior valor psíquico é deslocada para o elemento de menor valor psíquico.

3. Simbolismo

Os pensamentos vindos do inconsciente aparecem no sonho de maneira distorcida, cheios de simbolismos. Dessa maneira, o sonho geralmente surge cheio de metáforas que simbolizam o real valor do sonho.

Freud criou uma série de interpretações para símbolos que se referem, em sua maioria, a símbolos sexuais.

4. Dramatização

No processo de dramatização, os fragmentos do sonho (condensados e deslocados da racionalidade na vigília) são transformados em cenas. Aí, é formado todo um contexto para esses elementos e, na maior parte das vezes, trata-se de uma ambientação bem distinta do que foi vivido no dia anterior.

Mesmo com todos os estudos de Freud, os sonhos ainda intrigam muitos psicanalistas. Se os mecanismos dos sonhos nos ajudam a entender o conteúdo dos nossos sonhos, devemos agradecer ao Freud por seus estudos e suas descobertas.

Gostou do texto? Achou as informações interessantes? Então compartilhe este post em suas redes sociais para que mais pessoas entendam como funcionam os sonhos!

Deixe uma resposta