Psicanálise e autoconhecimento: como um curso na área pode te ajudar?

Para aqueles que se aventuram a estudar a teoria fundada por Freud, pode-se dizer que a relação entre psicanálise e autoconhecimento ocorre em duas vias. Primeiro, do ponto de vista profissional, como uma ferramenta potente para estimular a busca do analisado pelo seu desenvolvimento. Segundo, do pessoal, na busca individual do próprio analista.

Portanto, assim como há pessoas que buscam na psicanálise uma atuação profissional, há aquelas que enxergam esse investimento para além de um ofício, mas um passo profundo em busca do autoconhecimento.

A verdade é que mesmo aqueles que só querem um curso têm de volta uma dose alta de conhecimento sobre si, pois na psicanálise o caminho para compreender o outro começa no próprio “entendedor”.

Uma forma de demonstrar esse potencial é ajudando o leitor a entender um pouco mais sobre a psicanálise e por que motivos ela é considerada ainda hoje — após mais de um século de sua fundação — uma das principais teorias que explicam a psique humana.

Isso é o que faremos neste material, mostrando os principais questionamentos e descobertas da teoria e de que forma eles podem direcionar as pessoas para um progresso pessoal. Não perca a oportunidade de mergulhar na própria psique e dê os primeiros passos em direção ao autoconhecimento!

Como é a formação em psicanálise?

O primeiro dado necessário para saber se é possível ou não fazer o curso é a formação do aluno. Muitas pessoas pensam que é preciso ser formado em Psicologia ou Medicina para atuar como psicanalista, mas não é assim que funciona.

Para realizar a formação em psicanálise é necessário ter no mínimo o Ensino Médio completo.

Isto é, se a pessoa é formada em Filosofia, Comunicação, Administração ou qualquer outro curso reconhecido pelo MEC, ela pode se tornar psicanalista por meio de uma formação específica na área. Assim como aqueles que tenham feito um curso técnico ou tenham apenas o segundo grau completo.

Depois de saber sobre esse detalhe super importante, vamos a alguns aspectos mais específicos sobre o curso:

  • a duração;
  • as modalidades existentes;
  • o conteúdo;
  • a própria análise pessoal.

Para facilitar o entendimento, formulamos perguntas que vão suscitar respostas que todo futuro aluno quer ou precisa saber. Confira abaixo!

Quanto dura uma formação em psicanálise?

O tempo para se formar em um curso de psicanálise varia entre 18 e 24 meses. Pode ingressar na formação aquele que já tiver concluído uma graduação ou a partir do ensino médio completo.

Quais são as modalidades do curso?

Hoje, com o advento das novas tecnologias, há opções para quem não tem tempo ou mora longe de uma instituição de ensino.

Existem as modalidades a distância e presenciais, que conseguem contemplar os mesmos conteúdos com a garantia de obter uma certificação reconhecida.

O que é estudado em uma formação de psicanalista?

De forma geral, o aluno tem contato com todos os períodos que marcaram a evolução da teoria até que chegasse aos conceitos vigentes nos dias de hoje.

Para isso, ele conhece autores que contribuíram para formar esse campo de conhecimento, assim como as diferentes visões que há no meio acadêmico, as técnicas empregadas no consultório clínico, o próprio manejo clínico, as vertentes da psicanálise, entre outros temas tão necessários para que um psicanalista tenha uma formação completa.

É preciso ter passado pela psicanálise como paciente para ser um analista?

A análise pessoal é importante para a formação de um psicanalista e faz parte de um conjunto de aspectos que dão qualidade ao trabalho desse profissional.

Além disso, para que o analista encontre qualidade de vida no seu próprio trabalho, é preciso que ele cuide do seu psicológico para que a rotina de atendimentos não se torne pesada ou se misture com problemas pessoais.

Na psicanálise, o que traz esse autoconhecimento?

Algumas capacidades fazem parte dos ganhos que o aluno tem com a psicanálise. Entre elas, podemos destacar algumas.

1. Entendimento sobre as próprias emoções

De forma mais profunda, podemos dizer, primeiramente, acerca desse entendimento sobre as próprias emoções, que compreender a mente humana faz com que o indivíduo compreenda a própria mente.

Assim, espera-se que ele tenha mais facilidade em reconhecer suas emoções e entrar em contato com elas sem, necessariamente, se desestabilizar. Até porque a desestabilização gerada pelo emocional vem justamente de uma negligência para esse aspecto.

Isso cria uma espécie de cegueira que domina a psique em alguns momentos em que o contato com as emoções é inevitável. Esse processo é o que cria aquelas famosas explosões em situações complicadas ou, em outros casos, a paralisação.

2. Um novo olhar para o passado

Os conflitos do passado são bastante estudados na psicanálise, haja vista que o conceito de inconsciente, grande eixo teórico da área, é o cerne do desenvolvimento humano.

Portanto, ao conhecer bem o funcionamento do inconsciente e dos mecanismos de defesa do ego, a pessoa passa a enxergar o próprio passado de maneira diferente, dando novos sentidos ao que viveu.

3. Capacidade de não julgamento

Já a capacidade de não julgar o outro é tanto um requisito quanto uma habilidade que o aluno adquire ao longo do curso. Sem se despir dos próprios valores, crenças e visões de mundo, o psicanalista não consegue estar inteiramente para o seu paciente e exercer a empatia necessária para ajudá-lo em seus conflitos.

Esse ganho se reflete de maneira muito positiva na vida do aluno, pois aumenta a sua capacidade de compreender o outro e de se compreender, tornando as relações pessoais com pessoas próximas ou não mais saudáveis.

O enriquecimento pessoal que a psicanálise pode trazer para a vida dos seus alunos é algo que merece ser destacado, uma vez que tão importante quanto ser um profissional competente, do ponto de vista técnico, é ser uma pessoa realizada integralmente ou, pelo menos, em busca dessa realização.

Tenha nessa formação uma aliada para o seu desenvolvimento e usufrua do prazer de se descobrir e dar novos sentidos à sua história.

Gostou do post de hoje sobre psicanálise e autoconhecimento? Tem interesse em saber ainda mais sobre o curso de formação em psicanálise? Leia então um artigo mais completo que preparamos para tirar as dúvidas de quem quer começar essa jornada agora mesmo!

Deixe uma resposta