O que aprenderei em um curso de Psicanálise para iniciantes?​

A psicanálise é uma excelente ferramenta de autoconhecimento e compreensão do outro. Estudá-la enriquece a vida dos indivíduos interessados em aprender mais sobre a mente humana e suas subjetividades.

Entender as teorias criadas pelo médico austríaco Sigmund Freud não está ao alcance somente dos médicos ou psicólogos. Um bom curso pode guiar você nessa jornada.

Através do estudo da psicanálise, você vai compreender a fundo as teorias e poderá, a partir delas, qualificar suas relações com seus amigos, familiares e com você mesmo. Quer saber quais são os assuntos abordados no curso de psicanálise para iniciantes? Então, esse post é para você!

Determinismo psíquico e o inconsciente no curso de psicanálise

Freud defendia que somos regidos por processos psíquicos resultantes de acontecimentos em nossa infância, que determinam e influenciam nossa forma de pensar e agir. Ou seja, o funcionamento da mente está engendrado em uma cadeia de acontecimentos, que se relacionam mutuamente.

Esse conceito se articula com as ideias sobre o inconsciente, também apontadas pelo pai da psicanálise. Segundo ele, há uma camada da mente de todo indivíduo que não é acessada através da consciência, mas que é determinante em vários aspectos da vida psíquica.

Aparelho psíquico, ou psique

A mente é formada por três instâncias, que podemos chamar de aparelho psíquico ou psique. São elas: ID, ego e superego. Segundo a teoria psicanalítica, essas três divisões da mente humana estão por trás da personalidade e das atitudes dos seres humanos.

O ID (ou inconsciente) é a área mais irracional do nosso cérebro, responsável por nossos impulsos. É o que opera quando agimos sem pensar nem medir as consequências.

O superego, por sua vez, está ligado ao controle, às regras e à retidão, alimentado pelos costumes aos quais o indivíduo é exposto em sua vida em comunidade. É o superego que tenta inibir os impulsos do ID.

Já o ego é o mediador dessas duas instâncias, dosando a irracionalidade do ID e a retração do superego. É o responsável pelas ações moderadas e conscientes do indivíduo.

Desenvolvimento psicossexual

O desenvolvimento psicossexual analisado e descrito por Freud se dá na infância, e determina vários aspectos da personalidade do sujeito.

Trata-se da busca pelo prazer, motivada pelo inconsciente (o ID), através de zonas erógenas específicas. O desenvolvimento psicossexual ocorre por etapas, e se uma delas não é concluída satisfatoriamente, a formação psicológica fica comprometida.

As fases do desenvolvimento psicossexual são: estágio oral (por volta do primeiro ano de vida), estágio anal (de um a três anos), fase fálica (dos três aos seis anos), período de latência (por volta dos seis anos de idade) e o estágio genital (da puberdade até o fim da vida).

As pulsões e seus destinos

Esse é o título de uma obra assinada por Sigmund Freud, até hoje muito difundida pelos pesquisadores da área. Segundo o austríaco, pulsão é um estímulo advindo do corpo que atua diretamente no cérebro do indivíduo. Ou seja, é uma ponte entre o organismo e o cérebro, que deve ser analisado como um todo.

Esse assunto é um dos pilares do aprendizado psicanalítico, e conhecê-lo melhor permitirá que você identifique as pulsões e as interprete.

Mecanismos de defesa

Exposto a situações que ameacem o equilíbrio mental, o cérebro reage com estímulos apaziguadores, que produzem sensação de equilíbrio. Esses são os mecanismos de defesa, ou ajustamentos.

São vários os mecanismos de defesa possíveis: a negação, a racionalização, o isolamento e a identificação, por exemplo. Cada um acarreta consequências. Seu estudo é uma das partes integrantes do aprendizado da psicanálise.

Complexo de Édipo

Nessa teoria, Freud explicou a relação entre crianças e seus pais ainda nas primeiras etapas do desenvolvimento psicossexual, determinante para a formação psicológica. Segundo ele, os meninos desenvolvem uma “atração” pela mãe, enquanto direcionam sentimentos como ciúme e inveja em relação ao pai. Com as meninas, ocorre atração pelo pai e inveja da mãe.

No plano simbólico, essa teoria é uma alegoria do mito de Édipo, da mitologia grega. A teoria do complexo de Édipo é uma ferramenta da psicanálise para compreender o desenvolvimento psicológico ainda no início da vida dos indivíduos.

Se interessou pelo assunto e quer saber mais? Assine nossa newsletter e receba em primeira mão as novidades e materiais sobre o curso de psicanálise que preparamos para você!

3 comentários para este post
  1. Qual é o curso de psicanálise para iniciantes citado na matéria?

Deixe uma resposta