Formação em psicanálise pode ajudar no desenvolvimento pessoal. Saiba como!

A formação em psicanálise é uma boa opção para o psicólogo que deseja se aperfeiçoar na profissão e impulsionar a carreira. Com a vertente psicanalítica, é possível ampliar o conhecimento para ajudar as pessoas, estender os serviços prestados e ganhar mais reconhecimento no mercado.

Mas não é só isso. Além das vantagens profissionais, um curso de formação psicanalítica pode ajudar no desenvolvimento pessoal e nas relações interpessoais do próprio analista. Assim, além de ajudar outras pessoas, o profissional também lidará com as suas questões psicoemocionais.

Assim, além de ser bom profissionalmente, o estudo da psicanálise também traz muitos benefícios no âmbito pessoal. Confira!

A formação em psicanálise

Freud e Lacan, dois grandes nomes da psicanálise, entendiam que a formação do analista deve se fundamentar no seguinte tripé: estudos teóricos, supervisão dos casos por parte de outro analista e análise pessoal.

Assim, além de aprender a técnica e a teoria, para ser psicanalista também deve-se fazer análise, aprendendo o conhecimento na prática. A lógica é que, como o aparelho psíquico do profissional será fundamental na análise clínica do paciente, então ele também precisa ser analisado.

Por isso, o pilar da análise pessoal na formação psicanalítica é crucial para que o profissional obtenha referência para a sua prática clínica, lide com seus próprios conflitos e problemas pessoais e entre em contato com as questões do inconsciente.

Nesse sentido, o estudo da psicanálise ajuda no processo de autoconhecimento do analista para que, então, ele possa ajudar outras pessoas e, assim, garantir a melhor forma de atendimento. Paralelamente, o futuro psicanalista adquire uma melhora nos desequilíbrios emocionais, o que corrobora para o seu equilíbrio psíquico.

Os benefícios da psicanálise

Veja como o estudo da psicanálise beneficia tanto o analisando quanto o analista em formação.

Análise dos problemas emocionais

Aprender a lidar com ansiedade, depressão, obsessões, traumas, fobias, desejos reprimidos, culpa, autossabotagem e outros problemas emocionais de origem psíquica é o principal objetivo da psicanálise.

A formação possibilita conhecer e analisar profundamente essas questões e demais manifestações do inconsciente, para lidar com o sofrimento de forma mais saudável.

Autoconhecimento

Na análise pessoal, ao falar sobre seus sentimentos, dores, aflições, sobre seu passado e sua vida em geral, o pretendente a analista toma consciência de si mesmo, de suas frustrações, limitações e de seu comportamento.

Ao conduzir o analisando para a descoberta de si, por meio das intervenções e de técnicas psicanalíticas, levando-o ao cerne do seu inconsciente, é possível entender melhor a si mesmo.

Autoconsciência

Ao entrar em contato profundo consigo mesmo, o indivíduo se torna capaz de assumir as suas ações e enfrentar a realidade, tornando-se menos impulsivo e tomando escolhas mais conscientes.

Isso acontece porque, com os estudos da psicanálise, adquirimos consciência de quem somos e por que agimos de determinada maneira. Com isso, nos orientamos melhor em relação aos nossos propósitos na vida e aos nossos verdadeiros e mais profundos desejos.

Crescimento pessoal

A partir do processo de autoconhecimento, a psicanálise também ajuda no crescimento pessoal e na melhora dos relacionamentos interpessoais, como as relações afetivas, sociais e familiares. Questões de confiança, sexualidade, de afeto e da infância, por exemplo, são analisadas e trabalhadas.

Assim, é possível se reconstruir enquanto sujeito, romper padrões comportamentais autopunitivos e conquistar autodomínio. O desenvolvimento de si ajuda a refazer sua própria vida e a reelaborar as relações com o outro.

Julgamento amoral

O analisando é incentivado a expressar seus sentimentos, emoções, pensamentos e desejos livremente e com confiança no profissional que o escuta. O psicanalista, por sua vez, deve atuar sem julgamentos morais, preconceitos ou punições.

Por isso, o profissional aprende a ouvir de modo amoral, isto é, nem moral nem imoral. Apenas com uma escuta ativa e um olhar atento para as questões do inconsciente, o que permite uma compreensão mais ampla e profunda dos nossos conflitos.

Portanto, a formação em psicanálise é excelente para quem busca autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e deseja qualidade de vida por meio do equilíbrio psíquico e emocional. Quer aprofundar mais o assunto? Então, aproveite e entenda mais sobre as relações familiares segundo a psicanálise!

6 comentários para este post
  1. É necessário ter formação acadêmica para fazer o curso??

    • Olá Alvaro,
      No Brasil o estudo da psicanálise é regulamentado como curso livre, então tendo o ensino médio completo, pode dar início a sua formação como psicanalista. Para saber mais, entre em contato com comercial@sbpi.org.br ou pelo whatsapp (11) 98369-3894

  2. Sou Pós-doutora em Linguística, aposentada. Isso iria me ajudar nos estudos psicanalíticos? Amo essa área de estudos. Daria para fazer dessa uma nova profissão?

    Grande abraço.

    Muito grata.

    Neide Munhoz Albano

    • Neide,

      Como no Brasil o estudo da psicanálise é regulamentado como curso livre, está acessível a qualquer pessoa independente da formação em nível superior.
      Pode certamente desenvolver a profissão. Entre em contato com a nossa equipe de atendimento e saiba como.
      comercial@sbpi.com.br | Whatsapp (11) 94526-4865

  3. Boa noite, sou formada em psicanalise no CEP, gostaria de ampliar na psicanalise integrada…… No caso, teria que realizar o curso na íntegra na instituição SBPI ?
    Obrigada! Aguardo resposta.

    • Olá Rosangela!
      Sim, é necessário realizar o curso completo com a SBPI para ter certificação de psicanálise integrativa.
      Para mais informações, entre em contato com comercial@sbpi.com.br | Whatsapp (11) 94526-4865

Deixe uma resposta