Entenda a diferença entre psicólogo, psiquiatra e psicanalista

Você sabe a diferença entre psiquiatra, psicólogo e psicanalista? Esses três profissionais são frequentemente confundidos, já que todos estão ligados à saúde mental. Cada um deles, porém, utiliza técnicas e tratamentos diferentes — nem mesmo suas formações acadêmicas são iguais.

O psiquiatra, por estar ligado à medicina, pode ser facilmente distinguido dos demais. Ainda assim, muitas pessoas encontram dificuldade para diferenciar psicólogo e psicanalista.

Para esclarecer essa dúvida, selecionamos algumas informações neste post. Continue a leitura e entenda, de uma vez por todas, como cada um desses profissionais se forma e atua!

1. Psicólogo

Para se tornar um psicólogo, é preciso fazer graduação em psicologia. Os cursos para bacharelado e licenciatura têm duração de quatro anos. Já para obter o título, são necessários cinco anos.

Após estágios supervisionados, esse profissional pode atuar em clínicas, empresas e organizações, instituições de ensino, clubes esportivos, etc. Também pode se dedicar à pesquisa acadêmica para o estudo do comportamento humano.

O psicólogo que resolve atuar na área clínica costuma complementar sua formação com algum curso de pós-graduação para, então, se tornar um psicoterapeuta e atender pacientes com transtornos mentais e comportamentais. Psiquiatras com treinamento adicional têm se utilizado também da psicoterapia, aumentando a confusão entre as profissões.

2. Psicanalista

O psicanalista, por sua vez, pode ter graduação em qualquer área do ensino superior ou ensino médio, sendo acessível a qualquer pessoa. Geralmente, são formados em psicologia ou psiquiatria, mas é necessária uma formação posterior à faculdade para atuarem como psicanalistas — um curso oferecido por uma instituição psicanalítica.

Os métodos de tratamento têm como base a teoria psicanalítica sobre o funcionamento e o desenvolvimento da mente humana do austríaco Sigmund Freud. A psicanálise não tem status científico, embora Freud tenha se utilizado de conceitos científicos da biologia, da neurociência e da física para a fundamentação das suas hipóteses.

Outra diferença entre psiquiatra, psicólogo e psicanalista é que somente o último trabalha considerando a presença e a ação do inconsciente. O psicanalista interpreta os conteúdos inconscientes das palavras, das ações e do imaginário das pessoas, baseando-se nas associações livres e na transferência.

3. Psiquiatra

O psiquiatra é um médico que opta por se especializar em psiquiatria. A especialização leva de dois a três anos e requer estudos de neurologia, psicofarmacologia, entre outros. Após a conclusão da faculdade, ele deve fazer residência em instituições de saúde mental, clínicas e hospitais psiquiátricos para receber o título.

O médico psiquiatra trata os transtornos mentais: depressão, esquizofrenia, ansiedade, etc. Ele também está apto a prescrever medicamentos como antidepressivos e ansiolíticos, o que não é permitido ao psicólogo e nem ao psicanalista.

Para diagnóstico, o psiquiatra utiliza manuais como o Código Internacional de Doenças (CID-10) e o Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM-IV), ambos publicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Essencialmente, o diferencial está na base teórica, ou seja, a formação profissional e o método de compreender a complexidade do comportamento humano.

As três profissões, porém, podem ser complementares. Afinal, as pesquisas da OMS já admitem tratamentos que associam psicofármacos à psicoterapia.

Conseguiu entender a diferença entre psiquiatra, psicólogo e psicanalista? Esperamos que sim! Para saber mais sobre psicanálise e como se tornar um profissional dessa área, assine a nossa newsletter!

4 comentários para este post

Deixe uma resposta