É possível ganhar dinheiro com a psicanálise?

A psicanálise é um método terapêutico que auxilia muitas pessoas no tratamento de problemas psíquicos, buscando a compreensão das raízes e o tratamento de problemas tão comuns hoje em dia, como estresse, depressão, ansiedade, fobias e muitos outros. O que muita gente não sabe é que é possível ganhar dinheiro com a psicanálise.

Muitos profissionais se dedicam e estudam para ajudar as pessoas, porém, além de ter conhecimento técnico e condições de oferecer o serviço de psicoterapia, alguns encaram também o desafio de gerenciar seu próprio escritório e conseguir se manter financeiramente com a renda gerada por ele.

Se você está na dúvida se deve investir nessa carreira, leia nosso post e descubra como ganhar dinheiro com a psicanálise, manter o consultório cheio e fazer dessa atividade uma prática bem-sucedida e rentável!

Foque em um serviço de qualidade

O trabalho do psicanalista pressupõe lidar o tempo todo com pessoas, portanto, o profissional deve focar em estabelecer a melhor relação possível com seus pacientes. Além do mais, é preciso oferecer um serviço de qualidade, de modo que tais pacientes queiram continuar seu processo de análise e façam recomendações para outros.

Para isso, estabeleça uma relação próxima com seu paciente para que o atendimento seja o mais personalizado possível. Esse detalhe fará com que o paciente se sinta valorizado e cuidado. Além disso, ele vai sentir que está investindo em um tratamento que de fato está sendo eficaz para sua vida.

Vale lembrar também que não basta ser um bom psicanalista, é preciso estabelecer uma boa relação com os pacientes dentro e fora dos consultórios. E é aí que surgem muitas dúvidas entre os profissionais sobre qual postura adotar fora das sessões. Isso porque a análise é algo muito particular para a pessoa que resolve contratar o serviço.

Dicas para conquistar um serviço bem-sucedido

1. Mantenha um bom relacionamento fora do consultório

Antes de tudo, saiba que não estamos dizendo que você precisa se tornar amigo de seu paciente fora das sessões, muito pelo contrário.

Falamos aqui sobre um relacionamento profissional, com respeito aos limites éticos para que não seja criado nenhum tipo de constrangimento que interfira na vida do paciente e/ou no processo de análise.

Do ponto de vista individual, os limites éticos podem ser aqueles que colocam em risco o sigilo de informações do paciente, como conversas fora de contexto em ambientes inapropriados, e os que denigrem a imagem do profissional.

Sobre esse último caso, podemos citar aqui opiniões inadequadas em redes sociais, práticas antiéticas ou qualquer postura que não seja benéfica para um profissional que lide com aspectos tão subjetivos das pessoas.

Na prática, podemos destacar algumas condutas consideradas antiéticas que, com toda certeza, podem atrapalhar essa relação:

  • comentar sobre os casos com pessoas com quem você não tem qualquer relação profissional;
  • fazer comentários referentes à intimidade do cliente fora do consultório, mesmo que sem divulgar o nome (o que seria uma falta ética grave);
  • tornar-se um amigo “conselheiro”, interferindo nas decisões do analisando;
  • citar exemplos clínicos em meios de comunicação sem a autorização dos envolvidos.

Não significa, no entanto, que você precise fugir de clientes na rua ou se esconder quando estiver em um restaurante ou em momentos de lazer ao avistar um deles. Isso seria considerado até mesmo um comportamento negativo do ponto de vista relacional.

Desde que nenhuma das partes fique exposta a constrangimentos ou violações de direitos, é possível (e necessário) ter uma relação cordial e, ao mesmo tempo, profissional dentro e fora das sessões.

2. Divulgue seu trabalho para ganhar dinheiro com a psicanálise

Se você quer atuar como profissional liberal e ter um bom rendimento com seus atendimentos, precisa entender que, além de seu trabalho com psicanálise, terá que encarar a atividade também como um negócio. Sendo assim, estratégias de marketing serão muito bem-vindas para captar paciente e parceiros.

Se você gosta de escrever, pode criar um blog escrevendo artigos e divulgando-os nas redes sociais para fazer seu nome circular. Outras opções são oferecer palestras e encontrar novas maneiras e ocasiões para fazer networking.

Informar-se mais sobre empreendedorismo também pode te ajudar a ter ideias que vão movimentar seu consultório. No entanto, vale destacar que existe uma série de recomendações para divulgar esse tipo de trabalho, as quais seguem uma regra que interfere na maneira pela qual seus serviços podem chegar até o cliente.

Diferente do que acontece em outros trabalhos, psicanalistas não podem utilizar descontos, promoções ou quaisquer tipos de promessas ou técnicas de persuasão baseadas no mercado. É preciso ter cuidado para não criar uma imagem excessivamente comercial do serviço.

3. Construa sua reputação

Uma relação com respeito e confiança é essencial para um trabalho produtivo e eficiente em sua prática clínica. O psicanalista deve agir sempre com ética e investir em uma constante avaliação de seu serviço para construir credibilidade.

Alie sua experiência prática com os estudos e aposte em cursos, leituras e grupos de estudos que vão expandir seus conhecimentos, manter você mais atualizado e em contato com diferentes profissionais. Aqui, um aspecto importante é a abertura para trocar informações e participar de diálogos com profissionais associados a outras abordagens.

Sabemos que é natural que psicanalistas se relacionem profissionalmente com outros de sua linha teórica. No entanto, isso não pode se tornar uma regra, já que é importante conhecer o que outras abordagens trabalham e oferecem de opção de tratamento para a população.

Esse ponto permite a você estar mais preparado para atender melhor seus pacientes, como também ajuda no fortalecimento do networking, o que pode te render bons frutos no futuro.

A reputação que você deseja construir deve refletir seu conteúdo. Ter ampla cultura e formação, além de cortesia e jogo de cintura para saber acolher pessoas em diferentes situações, somam para que você construa seu nome no mercado.

Como afirmamos, não é possível dissociar rentabilidade do consultório e capacidade do profissional de manejar sua própria carreira. Fazendo um trabalho consistente e de ótima qualidade, você certamente encontrará pacientes buscando seus serviços e manterá seu consultório ativo e sua agenda cheia!

Consequentemente, será possível colocar em prática as técnicas que aprendeu, ganhar dinheiro com a psicanálise e ter uma carreira bem-sucedida. Aposte nessas dicas!

Quer saber o que mais você pode fazer para ter uma carreira próspera? Confira o post que criamos sobre os segredos para ser um psicanalista de sucesso!

4 comentários para este post
  1. Amei!!!! Estou estudando ainda, mas gostei muito, achei rico e de grande valia.

Deixe uma resposta para Henrique Cancelar resposta