Direito e psicanálise: entenda quem pode exercer a profissão de psicanalista

direito-e-psicanalise

A psicanálise pode ser exercida por qualquer pessoa. Desde que passe por uma formação reconhecida e atenda a todos os critérios que falaremos mais à frente, é uma ocupação possível, inclusive, para quem é da área de Direito. Há muitos aspectos que fazem da união entre direito e psicanálise uma combinação bastante interessante do ponto de vista profissional.

Neste post, vamos mostrar por que a psicanálise pode ser exercida por diferentes profissionais, quais são as exigências para ser psicanalista e como o Direito pode se relacionar com essa reconhecida prática clínica.

Acompanhe o post e entenda melhor essa relação!

Quem pode ser psicanalista?

Embora a maioria das pessoas pense que somente médicos e psicólogos podem se tornar psicanalistas, esse fato não é uma verdade absoluta. Médicos e psicólogos podem sim se tornar psicanalistas, mas assim como quaisquer pessoas. Isso mesmo, qualquer pessoa pode ser psicanalista.

A Portaria nº 397, de 9 de outubro de 2002 aprova o uso da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) em todo território nacional, cuja classificação engloba a Psicanálise, na função de analista.

Logicamente, é preciso muito estudo para ter a psicanálise como uma ocupação de fato. Portanto, o que podemos dizer é que existem 3 passos importantes para poder exercê-la.

Primeiro, buscar um instituto reconhecido para fazer uma formação. Segundo fazer a própria análise individual com um psicanalista também reconhecido. Terceiro, ter uma carga horária mínima de clínica ao longo da formação.

Direito e Psicanálise: o que é preciso saber?

Como é uma ocupação e não uma profissão, conforme foi dito anteriormente, não há lei que regulamente especificamente a Psicanálise. Para quem não sabe, essa é a grande diferença entre ocupação e profissão.

No entanto, existem semelhanças conceituais e práticas entre ambas, uma vez que são definições que dizem respeito ao desempenho de uma atividade que visa promover um bem coletivo e o próprio sustento do profissional.

Enquanto as profissões obedecem a regulamentações, as ocupações também obedecem a princípios e normas do Ministério do Trabalho e Emprego.

Além do MTE, responde também aos princípios das próprias instituições legais que as reconhece, define seus títulos e descreve as características de suas atividades no mercado de trabalho brasileiro.

Como é o trabalho de psicanalistas?

Além de todas as habilidades interpessoais que o psicanalista desenvolve na prática clínica, há um aparato teórico que auxilia no dia a dia de quem precisa trabalhar com grupos e indivíduos.

Algumas das habilidades que a Psicanálise oferece são: a capacidade de analisar perfis psicológicos, investigar elementos comportamentais e psíquicos a fim de verificar diferentes contextos, além de trazer melhorias na própria comunicação com qualquer tipo de grupo.

A psicanálise tem como principal característica o domínio sobre diferentes aspectos do desenvolvimento da psique, bem como no reflexo de características psíquicas em seu comportamento social e individual.

Diante disso, podemos destacar como funções desempenhadas pelos psicanalistas:

  • análise de comportamentos, sintomas e conflitos;
  • orientação de indivíduos e grupos; e
  • consultoria na avaliação comportamental em diferentes situações.

Depois de saber que a Psicanálise pode ser exercida por pessoas de diferentes perfis profissionais e com diferentes objetivos, saiba o que é preciso para fazer uma formação na área. Não esqueça que se trata de uma ocupação reconhecida em todo o território nacional e bastante prestigiada no mundo todo!

3 comentários para este post
  1. Gostaria de saber se eu posso abrir uma clínica,pois estou terminando uma pós-graduação em psicanálise.

  2. Eu quero fazer esse curso de psicanalise.
    Fiz 1 semestre de psicologia na faculdade mackensie e tive q trancar matrícula por motivo do meu filho adoecer.
    Como esse curso é rapido gostaroa de faze-lo.
    Esse cursorecebe diploma?
    Ele é considerado como segundo grau?

Deixe uma resposta