Como definir o preço da sessão de psicanálise?

Um dos desafios enfrentados pelos profissionais que trabalham com sessão de psicanálise é como precificar o seu trabalho. Afinal, não basta ter o conhecimento para atuar no mercado, é necessário compreender que existe, também, a gestão da clínica e dos serviços prestados.

Para esclarecer essa dúvida tão recorrente, especialmente para quem está iniciando nesse ramo, nós preparamos esse artigo. O intuito é que você possa entender como é feito o cálculo do valor de cada sessão para chegar àquele mais justo para você e seus pacientes. Acompanhe!

O valor de mercado de uma sessão de psicanálise

Infelizmente a questão da atuação prática no mercado de trabalho não é amplamente abordada nos cursos que formam psicanalistas. No entanto, esses profissionais precisam receber essa instrução também, afinal, a precificação de suas sessões, e também a gestão do consultório, fazem parte do seu dia a dia.

Depois de formado, o profissional então inicia suas pesquisas para descobrir quanto pode cobrar de seus pacientes, de modo que esse preço seja justo para eles e possa ser rentável para si também.

Então, apesar de termos os valores médios nacionais, ainda assim continuamos com a dúvida, porque se esses valores não são uma regra, como chegar àquele ideal então?

Como deve ser calculado o valor de cada sessão

Todo profissional é livre para estabelecer o preço por sessão que julga como justo para seus serviços. No entanto, é preciso estar atento para que esse valor não seja alto demais ou então traga prejuízos, reduzindo a margem de lucro.

Para estabelecer um preço, o ideal é que seja feito um cálculo contábil. Nesse cálculo é essencial acrescentar todos os itens que geram despesas para o profissional. Se ele possui um consultório ou clínica, deve incluir nas despesas mensais os valores das contas que seu ponto tem.

Água, energia elétrica, aluguel, impostos, internet, funcionários, seguro, e outras despesas fazem parte dos gastos fixos de um consultório. Eles precisam estar nesse cálculo contábil, assim como os valores variáveis também, que seriam gastos com insumos de escritório, investimentos em infraestrutura, especializações, e muitos outros.

Ou seja, o valor de uma sessão de psicanálise deve ser calculado como qualquer outro produto que exista no mercado. É essencial que o psicanalista entenda que seu trabalho gera gastos, e os valores arrecadados ao longo do mês precisam cobrir as despesas, possibilitar um capital de giro e ainda render o lucro, que será o salário do profissional.

Esse cálculo pode ser complexo, por isso, o ideal é solicitar a ajuda de um contador ou contratar um escritório de contabilidade para auxiliar com as contas e a gestão delas. Dessa forma serão considerados todos os encargos devidos, licenças e despesas. O resultado obtido vai apontar o preço médio de uma sessão para se chegar a um valor justo e rentável.

Então, quando for estabelecer o preço da sua sessão de psicanálise, não copie os valores praticados por outros profissionais, crie a sua tabela de preços. Afinal, cada profissional vive uma realidade diferente, e por isso, os valores cobrados atendem a sua necessidade. Assim, o preço das suas sessões deve atender a sua realidade também.

Se você gostou das dicas apresentadas neste post, assine nossa newsletter e receba nossas atualizações em primeira mão!

1 comentário para este post

Deixe uma resposta