4 dicas para iniciar os estudos de psicanálise

Você tem vontade de se tornar psicanalista? Existem inúmeras formas de iniciar os estudos de psicanálise, e o verdadeiro desafio está em escolher o caminho ideal para você.

Neste post vamos tratar do ensino da psicanálise na atualidade. Primeiramente, vamos esclarecer algumas dúvidas frequentes em relação à formação e à atuação do psicanalista. No final, daremos 4 dicas para começar a sua carreira na psicanálise com o pé direito! Confira!

Psicologia vs. psicanálise e a formação do psicanalista

Antes de iniciar os estudos de psicanálise, é necessário compreender algumas diferenças entre a atividade do psicanalista e o exercício de outras profissões vistas como similares, como a do psicólogo.

Para começar, o psicólogo tem o seu ofício regulamentado por conselhos regionais e federais que estabelecem diretrizes éticas e guiam a prática da psicologia. A formação em psicologia habilita o profissional a exercer uma série de atividades, entre elas o atendimento clínico.

Por outro lado, a psicanálise não é totalmente regulamentada, apesar de a profissão ser reconhecida pelo Ministério do Trabalho.

Atualmente, no Brasil, os estudos de psicanálise ficam a cargo de instituições autônomas. Por isso, há maior flexibilidade no ensino e cada instituição estabelece suas próprias regras.

A formação do psicanalista pode seguir diferentes caminhos, a depender da instituição e da linha de estudo escolhidas. Algumas instituições aceitam alunos com qualquer formação superior, enquanto outras só aceitam ensinar psicanálise para psicólogos e médicos.

Um consenso entre cursos e profissionais é a necessidade de análise individual e supervisão da prática clínica, além dos ensinamentos teóricos previstos.

Dúvidas que você precisa esclarecer antes de começar seus estudos de psicanálise

Se você está acessando este conteúdo agora, é porque tem interesse nas vertentes da psicanálise e deseja aprofundar seus conhecimentos, certo? Possivelmente, nesse momento, algumas interrogações ainda estejam pairando em sua mente em relação aos estudos da psicanálise no contexto atual.

Antes de falar sobre as dicas que vão ajudar você a aprimorar seus conhecimentos e seguir carreira na psicanálise, vamos esclarecer algumas de suas dúvidas!

Qual é a formação necessária para iniciar os estudos de psicanálise?

Por lei, não existe uma graduação específica que deva preceder a formação em psicanálise. Muito se fala sobre a importância de ser médico ou psicólogo para se tornar psicanalista, devido aos conhecimentos em comum dessas profissões, que serviriam como base teórica para os estudos de psicanálise. Mas isso não se aplica como regra, a menos que seja uma exigência da própria instituição que ministre o curso.

O próprio precursor da psicanálise, Sigmund Freud, não pretendia que a psicanálise fosse vinculada a alguma ideologia ou campo específico, mas preferia entendê-la como uma ciência autônoma.

Enquanto disciplina presente na grade curricular das graduações em psicologia e psiquiatria, a psicanálise é apresentada de forma rasa e, muitas vezes, fundamentada em aspectos retrógrados, deixando lacunas no conhecimento psicanalítico desses profissionais. Nesses casos, aqueles que desejam seguir pelo caminho da psicanálise buscam especialização em cursos específicos.

Quais são as áreas complementares à psicanálise?

Vale aqui reforçar que, quando falamos em áreas complementares, falamos em ciências que se unem para um saber mais abrangente, o que não significa que sejam formações obrigatórias para o psicanalista.

Para ampliar os conhecimentos relacionados à psicanálise e às outras ciências que têm o ser humano como objeto de estudo em comum, podemos citar como áreas complementares: as já mencionadas psicologia e medicina — mais precisamente a psiquiatria —; filosofia; sociologia; antropologia; coaching; hipnose; programação neurolinguística (PNL); e até as terapias holísticas. Todos esses campos são fontes de saberes que enriquecem a prática psicanalítica.

Em quais contextos profissionais um psicanalista pode atuar?

Caso a formação do profissional seja restrita à psicanálise, ou seja, se ele não possuir graduação anterior em áreas correlatas, sua principal área de atuação é a análise clínica.

A formação em psicanálise habilita o profissional ao atendimento individual, grupal e institucional. Também é permitido ao psicanalista desenvolver pesquisas teóricas, clínicas e experimentais. Ele pode, ainda, promover palestras e outros eventos que divulguem as teorias psicanalíticas, assim como publicar artigos e livros da área.

Sem formação específica, o psicanalista não pode trabalhar com procedimentos pertinentes a outras profissões, como fazer diagnósticos, aplicar testes psicológicos ou receitar medicamentos.

A psicanálise pode ser estudada por qualquer pessoa?

Quase sempre há exigência de um diploma acadêmico anterior para iniciar os estudos de psicanálise. Mas, como já foi dito, isso é inconstitucional, não existe uma lei que obrigue formação universitária para ser psicanalista.

O que existe é um consenso entre as instituições de ensino e as sociedades psicanalíticas de que o ideal seria direcionar os cursos de psicanálise aos alunos que já possuem alguma graduação superior para, assim, manter o padrão intelectual dos cursos elevado.

No entanto, é esperado que, ao iniciar os estudos de psicanálise, você já tenha um bom conhecimento das teorias e técnicas psicanalíticas.

Na SBPI, os cursos de formação em psicanálise têm duração de 2 anos e não exigem formação acadêmica anterior; portanto, são acessíveis a qualquer pessoa.

Como iniciar os estudos de psicanálise

Agora que você já compreendeu um pouco melhor o contexto atual do ensino da psicanálise, aqui vão algumas dicas para ajudar a encontrar o melhor caminho.

1. Descubra com qual linha da psicanálise você se identifica

Antes de escolher um curso específico, procure saber se você se identifica mais com a psicanálise freudiana ou se são as ideias de Lacan ou Jung que mais combinam com os seus valores e pensamentos.

Você também pode se interessar pela psicanálise integrativa, que tem como base os fundamentos freudianos integrados às técnicas contemporâneas.

Essa decisão é fundamental para compreender quais serão os seus objetivos quando iniciar os estudos!

2. Leia os clássicos

Uma boa forma de iniciar os estudos de psicanálise é fazer uma leitura dos grandes clássicos, como os já mencionados Freud, Jung e Lacan. Assim, você conseguirá compreender os primórdios da psicanálise e quais foram os pontos que geraram cisão e conflito entre Freud e seus discípulos.

Temos dois posts bastante completos sobre livros que não podem faltar na sua estante: dicas de livros para psicanalistas e livros de psicanálise.

3. Amplie os seus horizontes

Procure blogs e sites sobre psicanálise, confronte diferentes pontos de vista, assista a filmes e séries sobre o tema. Enfim, amplie os seus horizontes!

Conhecer mais sobre a psicanálise, o seu exercício e as diferentes nuances que envolvem esse tipo de terapia vão enriquecer muito a sua bagagem de estudos e atuação profissional.

4. Escolha um bom curso

Existem inúmeras opções para iniciar os estudos de psicanálise, com cursos presenciais e a distância, e a melhor forma de escolher um deles é conhecendo suas propostas e a instituição que os oferece.

Busque instituições reconhecidas, que disponibilizem uma formação condizente com os seus objetivos profissionais e sua identificação teórica.

E aí, gostou das nossas dicas? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!

18 comentários para este post
  1. Embora já me encontre cursando Filosofia Clínica e Psicanálise, gostei das dicas quanto às linhas de pesquisa voltadas diretamente para Freud ou não, consciente que preciso conhecer mais para fundamentar melhor um caminho a ser seguido na minha prática terapêutica conforme as necessidades do analisando de acordo com a Psicanálise.

  2. Estou cursando Psicologia no momento e a questão da escolha da abordagem ainda é algo problemático. Contudo, tenho uma grande queda pela Psicanálise. Ótimas dicas!

  3. Gostei, gostaria de saber qual o valor e os procedimentos para fazer o curso a distância.

    • Olá!
      Uma pessoa da nossa equipe de atendimento, irá entrar em contato para auxiliar com os passo a passo para iniciar o curso de formação.
      Pode também enviar mensagem para comercial@sbpi.org.br e whatsapp (11) 98369-3894.

  4. Curso Incrível, extremamente completo, aborda os temas de forma profunda, várias linhas psicanalíticas, Freud, Jung, Reich etc…

    Sou Aluno e Recomendo!

    • Marco,

      A análise é feita com um psicanalista formado. É uma das pontas do tripé psicanalítico, fundamental para qualquer pessoa que queira atuar como psicanalista. Tem como função, conduzir o estudante aos seus próprios conteúdos inconscientes, com a finalidade de trabalhar o autoconhecimento. Pode compreender melhor pela analogia: é possível conduzir uma pessoa por uma caminho que você mesmo não trilhou?

  5. Quais são as áreas complementares à psicanálise?
    Obrigada pela informação, mas me parece que um curso de bacharel em teologia não é uma área que a SBPI não adotou uma área relevante de complementação a psicanálise.

    • Olá Sérgio,

      Áreas como a psicossomática, neurociência, psicopatologia e todas que tenham uma abordagem/interpretação dos reflexos em nossas vidas, provindas do inconsciente e/ou da formação do sistema cerebral.

  6. estou Muito interessada no curso de psicanálise.
    Estou tendo muita dificuldade para escolher onde fazer.
    podem me dar alguma dica?
    Miro em Volta Redonda Rj

  7. Muito bom mesmo..!!! Sem palavras…!!! Pretendo ser um psicanalista… sou teólogo e pretende aprimora os meus conhecimento..
    Sou de Montes Claros-MG

  8. Excelente seus apontamentos. Estudo hipnose a 12 anos e, juntamente com isto, psicanálise. Aqui em Curitiba já tive oportunidade de expor meus conhecimentos e práticas na área da hipnose para vários psicanalistas e percebo como estas áreas trazem uma contribuição incrível quando se tem o respeito no diálogo e no debate.
    Parabéns pelo artigo.

  9. Achei tudo muito interessante! Mas gostaria de saber se tenho aptidão para psicanálise? Como saber?

Deixe uma resposta